February 2, 2017 godes 0Comment

Muitas atitudes podem afastar um possível amor. Mas, de acordo com especialistas, todas possuem algo em comum: o auto boicote.

A arquiteta Carolina*, 31 anos, é bonita, bem sucedida profissionalmente e extrovertida. Sai sempre com os amigos – que não são poucos – e convive muito bem com a família. “Os homens estão amadurecendo mais tarde. Os da minha idade não estão coniventes com uma cabeça de 30 anos”, analisa a arquiteta. A frase que ela mais ouve deles é: “Estou curtindo, não quero nada sério”.

Muitas atitudes podem afastar um possível amor. Mas, de acordo com especialistas, todas possuem algo em comum: o auto boicote. Na maioria das vezes inconscientemente, as pessoas têm medo de sofrer, do rompimento ou até mesmo de experimentar o afeto. Segundo a psicóloga Jacy Bastos Torres Lima, especialista em relacionamentos e coordenadora do Grupo para Orientação para Descasados (Godes), em São Paulo, assim, sem perceber, transferem esse temor para suas atitudes. “Um exemplo comum é a busca pelo príncipe encantado. A pessoa não fica com qualquer um na espera dele aparecer. Só que ele não existe”, explica Jacy. “Por trás disso, pode estar o medo e a insegurança de se relacionar”, completa.

Conheça o trabalho do GODES de orientação de casais em crise e de pessoas separadas.

* nome fictício